25.9 C
Rio de Janeiro
Maxx Saúde
Educação Mitos

Filmes ajudam a entender a doença de Alzheimer

Alzheimer. Provavelmente você já ouviu falar nessa doença que conhecemos popularmente por um de seus sintomas iniciais – a perda de memória a curto prazo. Certo?

Além deste traço que é o mais falado, Alzheimer causa a deteriorização de outras funções cerebrais como a perda da linguagem, da razão e da habilidade de cuidar de si próprio.

Muitos filmes abordam o tema, mas duas boas indicações são: “Para sempre Alice” “Diário de uma paixão”.

Retratando de formas diferentes, os filmes colocam o espectador dentro do universo de quem possuí a doença.

Em “Para sempre Alice”, é possível acompanhar a vida de uma linguista renomada, Alice Howland que descobre que possuí Alzheimer em uma idade precoce, aos 50 anos.

A atriz consegue passar as sensações e questões de quem começa a identificar que está com a doença.

Além dela os outros atores são fundamentais para dar corpo à narrativa que enfatiza a importância da atenção e do cuidado dos que estão ao redor.

“Para sempre Alice” esta disponível na Net Now e no Google Play.

A segunda dica de filme: “O diário de uma paixão”, não traz a doença de Alzheimer como o foco do enredo, mas a coloca de forma sutil e presente em toda a história.

Você pode assistir “O diário de uma paixão” na Net Now e no Google Play.

Dirigido por Nick Cassavetes ele apresenta nomes de peso no elenco como: Ryan Gosling, Rachel McAdams, James Garner e Gena Rowlands.

O longa conta a história de Duke, um senhor que lê diariamente para Allie, uma senhora que vive em um lar de idosos.

Por ter Alzheimer e não se lembrar de detalhes de sua vida, ela ouve atentamente a linda narrativa de amor presente no caderno de anotações que é lido.

O persistente senhor que conta a narrativa, ajuda Allie a relembrar sua própria juventude e principalmente a relembrar o que é o amor.

Prepare-se; o filme tem um final surpreendente! É lindo e emocionante.

Alzheimer é uma doença muito presente na nossa sociedade, mas pouco se fala sobre ela.

Precisamos conhecer os sintomas e entender como podemos ajudar quanto temos alguém perto que precisa da nossa ajuda.

No site do Dr. Drauzio Varella encontramos informações importantes sobre a doença.

Seguem algumas sugestões de coisas que podemos fazer para melhorar a vida de quem possui a doença e daqueles que cuidam deles:

  • Fazer o portador de Alzheimer usar uma pulseira, colar ou outro adereço qualquer com dados de identificação (nome, endereço, telefone, etc.) e as palavras “Memória Prejudicada”, porque um dos primeiros sintomas é o paciente perder a noção do lugar onde se encontra;
  • Estabelecer uma rotina diária e ajudar o doente a cumpri-la. Espalhar lembretes pela casa (apague a luz, feche a torneira, desligue a TV etc.) pode ajudá-lo bastante;
  • Simplificar a rotina do dia a dia de tal maneira que o paciente possa continuar envolvido com el
  • Encorajar a pessoa a vestir-se, comer, ir ao banheiro, tomar banho por sua própria conta. Quando não consegue mais tomar banho sozinha, por exemplo, pode ainda atender a orientações simples como: “Tire os sapatos. Tire a camisa, as calças. Agora entre no chuveiro”;
  • Limitar suas opções de escolha. Em vez de oferecer vários sabores de sorvete, ofereça apenas dois tipos;
  • Certificar-se de que o doente está recebendo uma dieta balanceada e praticando atividades físicas de acordo com suas possibilidades;
  • Eliminar o álcool e o cigarro, pois agravam o desgaste mental;
  • Estimular o convívio familiar e social do doente;
  • Reorganizar a casa afastando objetos e situações que possam representar perigo. Tenha o mesmo cuidado com o paciente de Alzheimer que você tem com crianças;
  • Conscientizar-se da evolução progressiva da doença. Habilidades perdidas jamais serão recuperadas;
  • Providenciar ajuda profissional e/ou familiar e/ou de amigos, quando o trabalho com o paciente estiver sobrecarregando quem cuida dele.

Todos merecemos uma boa qualidade de vida e informação é essencial para conseguirmos viver melhor e de forma mais leve e feliz!

Fonte: Catraca Livre | www.catracalivre.com.br

Related posts

Excesso de exercícios leva a alterações negativas em órgãos vitais

MAAXSAUDE

No fim da gestação, grávidas ficam mais sensíveis a ameaças que se aproximam da barriga, diz estudo

MAAXSAUDE

UNA-SUS lança curso sobre Medicamentos na Atenção Primária

MAAXSAUDE

Deixe um Comentário