15.7 C
São Caetano do Sul
Maxx Saúde
Saúde & Tecnologia

Tecnologia e redução de custos – Como combinar esses dois fatores?

via Vestatech Engenharia Clínica

A redução do custo hospitalar é uma meta perseguida obstinadamente por gestores ligados à área da saúde.

É preciso que as medidas adotadas consigam causar efeito financeiro sem que haja prejuízos ao funcionamento da instituição.

Para atingir esse objetivo, contar com o auxílio da tecnologia em todas as etapas do atendimento é fundamental.

Reduzindo o custo hospitalar com a tecnologia

Vivemos em um mundo cada vez mais digital, com uma série de soluções que facilitam o dia a dia de pessoas e empresas.

O hospital ou clínica que pretende reduzir seus custos de forma inteligente deve estar pronto para se adaptar a essa nova realidade.

É possível, por exemplo, implementar o agendamento de consultas e exames por meio da internet.

Além de trazer maior agilidade aos pacientes, essa medida diminui a necessidade de corpo profissional dedicado à função.

Mas a informatização na experiência e atendimento do paciente não para por aí.

Os prontuários eletrônicos, por exemplo, é outra excelente medida que contribui para reduzir o custo hospitalar.

Com a adoção desse sistema, é possível eliminar a necessidade de papel, que exigem altos valores tanto na produção quanto no armazenamento.

Além disso, é muito comum que prontuários de papel se percam e, junto, perdem-se os dados do paciente.

No caso dos eletrônicos os profissionais podem acessar e atualizar as informações rapidamente de qualquer lugar.

O armazenamento em nuvem é muito mais barato, prático e seguro que as opções analógicas de armazenamento de dados.

Mas, não para por aí.

É possível utilizar a tecnologia da informação a favor de seu hospital de diferentes formas, visando otimizar o atendimento e reduzir custos.

Digitalizar os processos de receituário, de solicitações, de entrega de exames e até mesmo de consultas básicas são opções possíveis.

E os equipamentos hospitalares?

Quando falamos de tecnologia em instituições de saúde, no entanto, é quase impossível não abordarmos os equipamentos hospitalares.

Vitais para o oferecimento de um atendimento de qualidade, contribuem, ainda, para reduzir custos bem como aprimorar a precisão do diagnóstico e eficiência do tratamento.

Na prática isso significa maior eficiência e produtividade, o que impacta diretamente nos custos de operação.

Para isso, contudo, é preciso que seja realizada uma boa gestão do parque tecnológico, possibilitando a otimização do uso dos recursos.

Nesse sentido, quando falamos de tecnologia e custo hospitalar a engenharia clínica surge como uma poderosa aliada.

É o setor preparado para lidar com todas as demandas ligadas aos equipamentos e implementar as melhores práticas relacionadas.

Na busca por alcançar o menor custo de operação, utilizar a tecnologia em diferentes áreas é a melhor aposta da gestão hospitalar.

Gostou deste artigo? Continue acompanhando nosso blog e tenha acesso a mais dicas para a gestão de hospitais e clínicas.

Até a próxima!

Fonte: Vestatech Engenharia Clínica | www.vestatech.com.br

Publicado por:

Related posts

Cartão Nacional de Saúde

MAAXSAUDE

Medicina a distância (telemedicina) ainda sofre impasses para regulamentação no Brasil

maxxsaud_contato

Pesquisas buscam entender novo coronavírus e apontar formas de combate

maxxsaud_contato

Deixe um Comentário