15.7 C
São Caetano do Sul
Maxx Saúde
Gestão Hospitalar

Acreditação hospitalar como parte da gestão hospitalar

via Vestatech

Equilibrar qualidade no atendimento e a conquista de resultados financeiros é uma tarefa dura que exige comprometimento e dedicação.

É preciso estar atento às melhores práticas existentes, de forma a atender às exigências de pacientes, profissionais e quadro societário.

Na busca por uma gestão eficiente, a acreditação hospitalar se mostra uma aliada poderosa e capaz de gerar uma série de benefícios.

A acreditação hospitalar e seus benefícios para a instituição de saúde

Contar com certificações e acreditações, referentes às conformidades com as leis, tem se tornado algo muito importante para hospitais e clínicas, de modo a garantir maior credibilidade a esses locais.

Se para organizações que mexem com produtos esse tipo de disposto é importante, na área da saúde é ainda mais.

Afinal, diariamente lidamos com a vida das pessoas e mesmo os menores erros podem ter consequências graves.

A mais famosa entre as certificações, que atesta se um produto, sistema e processos de uma instituição estão de acordo com os requisitos especificados, definidos pela empresa, é a ISO 9001, que envolve as questões relacionadas à qualidade da empresa.

Já a acreditação hospitalar, que reconhece em uma instituição de saúde sua capacidade para desenvolver tarefas específicas, definidas previamente pela Norma de Acreditação, é um processo voluntário ao qual a instituição se submete, portanto não há uma obrigação em obtê-la para poder operar.

Contudo, hospitais ou clínicas acreditados apresentam melhorias expressivas na gestão hospitalar e nos processos de padronização.

Benefícios ligados à qualidade, produtividade e aproveitamento dos recursos, além de fatores que envolvem atendimento e segurança do paciente, são alguns exemplos.

Para termos uma ideia do impacto da acreditação na rotina hospitalar, olhemos mais de perto as exigências ligadas aos equipamentos hospitalares, entre elas a produção e manutenção de um inventário atualizado, por exemplo.

Embora possa parecer uma prática comum, infelizmente, muitos locais não realizam o procedimento.

Como resultado, o gestor hospitalar acaba por tomar medidas, por vezes, equivocadas e descoladas da realidade da instituição.

Há, ainda, outras exigências ligadas às manutenções corretiva e preventiva dos equipamentos hospitalares, dentre elas estão:

Tempo para realizar a manutenção corretiva;

Manutenção preventiva programada;

Quantidade de solicitações para uso de aparelho de imagens;

Quantos equipamentos quebraram e quantos ao mesmo tempo.

A acreditação também certifica o engenheiro clínico a atuar em uma instituição de saúde.

E é ele quem cuida da aquisição, manutenção e outros fatores que garantem o bom funcionamento e melhorias contínuas desses equipamentos hospitalares.

Entidades que realizam a acreditação de hospitais

Existem diferentes entidades que realizam a acreditação de hospitais com foco em questões específicas.

O gestor hospitalar pode optar por realizar o processo em uma ou mesmo em todas elas, não havendo impedimentos para isso.

Cada uma possui métodos e exigências únicas. Vale a pena conhecer mais de perto esses pontos.

Confira abaixo as principais:

ONA (Organização Nacional de Acreditação);

Accreditation Canada;

NIAHO (Acreditação Nacional Integrada Para Saúde);

HIMSS (Healtcare Information and Management Systems Society).

Independente das escolhidas, é importante procurar realizar o processo e aproveitar seus impactos positivos para a gestão hospitalar.

Até a próxima!

Fonte: Vestatech Engenharia Clínica | https://vestatech.com.br

Postado por: Maaxx Saúde

Related posts

Gestão do Trabalho é tema de livro lançado em Brasília

MAAXSAUDE

Como garantir a durabilidade dos equipamentos hospitalares?

MAAXSAUDE

Sarampo: Começa hoje nova campanha para vacinar crianças com até 5 anos

MAAXSAUDE

Deixe um Comentário